quinta-feira, 1 de abril de 2010

Sem Problemas de Gestão de Arquivos

Dicas: 6 Formas de Partilhar Arquivos Muito Grandes
 
Quem costuma trabalhar em casa, ou levar trabalho para casa, encara normalmente um problema de gestão de arquivos: é preciso lembrar-se de guardar num dispositivo de memória ou enviar por email todos os documentos de que necessita e (sobretudo) não perder o rasto das versões mais atualizadas. O mesmo acontece para quem mantém computadores portáteis e PCs de secretária e trabalha alternadamente nos dois equipamentos.
 
E se os arquivos de trabalho forem muito grandes o problema aumenta, já que muitas vezes "encalham" nos limites definidos para o correio eletronico das empresas.
 
Existem diversos serviços que foram criados especialmente para ajudar os usuários a superar esses problemas e que recorrem a diferentes sistemas, com modelos gratuitos ou pagos.
 
Uma das formas de manter os documentos mais importantes sempre à mão é guardá-los numa drive virtual, um arquivo web acessível a partir de qualquer computador. E há vários modelos disponíveis de forma gratuita.
 
O Skydrive do Microsoft Live é um dos mais conhecidos, oferecendo 25 GBytes de espaço para qualquer usuário com uma conta Windows Live ID (bastando ter uma conta no Hotmail ou na Xbox Live). O limite existe apenas na dimensão de cada arquivo individual, que não pode ultrapassar os 50 MBytes.


O espaço reservado a cada usuário está protegido por senha, mas pode ser partilhado com outros usuários a quem queira dar acesso, normalmente já presentes na sua rede de amigos do Messenger.
 
O serviço não está limitado a usuários do Windows e é aberto a quem tem sistemas operacionais Mac e Linux.
 
Um dos próximos passos do Skydrive é a integração completa com as aplicações Office Web Applications e ainda com o Windows Phone 7, para celular.
 
Mais avançadas, e exigindo a instalação de software no computador, a Microsoft apresenta ainda duas alternativas: o Live Sync e o Mesh.
 
O Live Sync só está disponível para sistemas Windows e Mac e permite fazer a sincronização entre pastas que ficam residentes em cada um dos computadores sincronizados. Conforme as definições do usuário pode sincronizar até 20 pastas com um limite de 20 mil arquivos, tendo a garantia de que tem acesso sempre à versão mais atualizada dos documentos, já que pode sincronizar regularmente as pastas, ou de forma automática quando se ligar aos serviços Windows Live.
 
Já o Mesh junta o melhor dos dois mundos: Pode sincronizar pastas entre dois ou mais computadores mas tem ainda espaço na "nuvem" para guardar arquivos e partilhá-los com pessoas que não queira que tenham acesso a toda a pasta de documentos. Está também disponível para sistemas Windows e Mac, mas não para Linux.
 

Uma das vantagens do Live Mesh está também no uso da tecnologia de desktop remoto, que permite usar o seu computador de casa para acessar ao computador do trabalho como estivesse na empresa, bastando fazer log in no Mesh, mas sendo obrigatório ter o PC remoto ligado e autenticado no serviço.
 
Mas ainda há muito mais além das aplicações da Microsoft. O Dropbox é um dos mais profissionais, combinando alojamento de arquivos e sincronização para usuários de Windows, Linux, Mac e iPhone. O modelo gratuito limita porém o espaço a 2GBytes.
 

O File Dropper, também gratuito, é bastante generoso. Pode fazer upload de arquivos de até 5 GBytes e não é necessário manter um registo, mas se quiser aumentar a capacidade há opções pagas para 50 GB e 250 GB, com preços em torno dos 10 dólares por mês.
 
Uma das vantagens é que o usuário pode partilhar links diretos para os arquivos guardados neste drive virtual. Mas é preciso ter atenção aos termos de utilização do serviço.
 

Se o objectivo é apenas enviar arquivos para alguém que não consegue por email devido aos limites impostos de um ou dos dois lados, as alternativas já propostas do YouSendIT ou do DropSend são práticas, nas versões gratuitas e pagas.
 
Outra opção passa pelo Sizable Send, que permite o envio de até 2 GBytes, mas não sem que antes forneça o seu endereço de email e o da pessoa para quem vai enviar o arquivo.
 

A lista poderia ir muito além com mais alternativas, entre pagas, gratuitas, ou de simples envio de arquivo ou arquivo virtual, mas os serviços que ora nos referimos já são um bom ponto de partida.

0 comentários:

Postar um comentário

TecnoPontes - Tecnologia e Informação

TecnoPontes - Tecnologia e Informação